Doação

Olá! Como está?

Nossa, como é bom acordar e saber que não tem nenhum trabalho para entregar ou prova para estudar. Cabeça já estava pirando. Problema é que como a maioria das minhas aulas esse semestre foram à tarde, eu acostumei a ir dormir muito tarde ou cedo, dependendo do referencial. Chega a essa hora eu ainda nao estou com tanto sono. Semestre que vem as aulas vão se concentrar no período da manhã e então eu quero ver o rapaz acordar cedo.

Hoje, acordei tarde e fui direto para Curitiba. Almocei perto da reitoria com a Rafa e depois fui para a UTFPR onde estava acontecendo o exame de seleção de novos alunos para a turma desse semestre do cursinho Creação. Ajudei um pouco lá e logo saí pois eu tinha que terminar algumas coisas da minha iniciação científica. Fiquei um tempo no laboratório “batucando” algumas linhas de código e mais tarde fui à confraternização do Creação. Era a solenidade de fechamento da primeira turma do cursinho. Foi tudo muito bom. Fomos congratulados com certificados de serviços prestados ao CREA-PR e com homagens feitas pelo próprio conselho, bem como pelos ex-alunos e quem sabe futuros calouros. Depois da solenidade houve um coquetel onde em meio a fotos, comida, bebida, conversa e música nos confraternizamos e compartilhamos experiências.

E é para essa confraternização que esse post se destina.

Quando falam “DOAÇÃO” o que lhe vem à sua cabeça? Na minha vem: solidariedade, disposição, uma parte necessitada e outra fomentadora, dedicação, empenho, mobilização, sentimento de gratificação, leveza, esforço.
O cursinho Creação, é um curso destinado a pessoas que não tem condição de bancar um curso pré-vestibular mas que da mesma forma que muitos, desejam ingressar em uma universidade. Desenvolvemos lá um trabalho voluntário. Cada um doa um pouco do seu tempo, das suas experiências, um pouco de si para o bem do próximo. Fazemos isso pelo desejo de espalhar o que temos e de alguma forma eternizar isso. Eternizar no sentido de dar um exemplo de solidariedade e esperar que este seja seguido.

“Mas por que fazer isso? Funciona? No mundo do jeito que está, não seria melhor ser um pouco mais individualista e garantir o seu bem já que uma maioria assim o faz?”
Não é porque a correnteza segue para um destino que você não possa rumar para outro. Somos influenciados sim, mas podemos fazer a diferença. O primeiro passo para haver essa doação creio que seja paixão. Paixão é aquele sentimento cego em que você muitas vezes age sem medir as consequências. Quantos não se propõe a doar um pouco de si e mais a frente vêem que a carga é pesada demais e acabam desistindo dessa doação. Isso é muitas vezes paixão, agir por impulso e não esperar nada em troca. Agir quase que instintivamente. O amor é que mantém. Quando vier o sentimento de desitir e pensar erroneamente : “É voluntário, eu posso fazer o que eu quiser. Largar quando quiser”, o amor à causa faz que permaneçamos remando na direção que foi objetivada. Fácil quase nunca é. O exemplo é claro para mim. Eu estava atolado de coisas da faculdade para fazer e coisas fora da faculdade também. Poderia muito bem largar e me centrar mais nessas coisas. Mais o amor ao que estava fazendo me manteve firme. Não havia nada mais gratificante do que ver aqueles alunos, com semblantes muitas vezes cansados mas dispostos a adquirir conhecimento. Pessoas dispostas a lutar por um objetivo. Pessoas que estavam de alguma forma se sacrificando para estar lá. Se elas estavam dando o seu melhor eu também deveria o fazer. DAr o meu melhor. A doação traz isso. Essa reciprocidade de valor incalculável. Como eu dizia para os meus alunos, era um prazer quase sexual estar com eles aquelas noites. É mais do que gratificante ver isso.
Eu posso trabalhar em uma grande empresa, ganhar um salário grotesco, mas essa sensação gratificante eu não vou ter. É como se uma semente de conhecimento minha fosse plantada em cada um deles e está germinando e logo dará novos frutos, que terão novas sementes, que darão novos frutos…..

Isso é um exemplo pequeno de doação. Agora imagine isso em outras áreas. Imagine doação de suprimentos e até mesmo renda para instituições carentes, doação de órgãos, doação de sangue. Pensar sempre no bem do próximo. “Mas não funciona isso! Eu faço minha parte mas o outro não faz”. Isto é um pensamento egoísta é pensar em doação como escambo. Esperar algo em troca. Ao se doar, doe-se verdadeiramente e puramente. Faça isso por uma força que você desconhece a gênese mas que é algo que lhe impulsina mais e mais. Outras pessoas seguirão o seu exemplo, e outras e outras e outras tantas. Um mundo melhor não se constrói do dia para noite. Precisa-se de um trabalho esforçado para iniciar uma mudança de um contexto. Precisa-se de pessoas com vontade de dar esse “ponta-pé” inicial. E porque não eu ou você começarmos isso!? Sempre temos algo a oferecer, seja uma ajuda para atravessar a rua, um ombro amigo, dinheiro, experiência, palavras, comida, abrigo.
Estou aqui balançando a cabeça pois não consigo traduzir em palavras essa sensação de fazer o bem, ver o bem nas outras pessoas. Creio que o que mais me move a fazer isso é a idéia de eternizar, se fazer importante para alguém. “Mas isso não é um pensamento egoísta de querer algo em troca?”. Creio que não. Esse pensamento e pelo ideal da PANDEMIA DE DOAÇÃO. Já imaginou isso? O mundo inteiro contagiado pela doação!? Pessoas que tinham muito dinheiro se solidariezando com as a que não tinham tanto. Pessoas com muita comida fornecendo aos que passam fome. Pessoas com vagas de emprego oportunizando outros a assumirem essas vagas. Seria algo balanceado, equilibrado, ideal. Sei que posso não contagiar o mundo, mas posso contagiar você. Se cada um de nós pensar assim com toda certeza estaremos fazendo um mundo melhor.

Aproveite para doar algo de você. Seu tempo, seu dinheiro, sua experiência, seu conhecimento. Faça a diferença. Ajude o próximo e peça para que esse faça o mesmo.

Termino este não satisfeito com o que escrevi pois sei que não traduzi o quanto eu queria. Um dia ainda me torno melhor com as palavras.
Alguém quer me doar um pouco do seu traquejo com as palavras ?

Forte abraço e uma boa semana!

2 Comments

  1. simeao
    July 14, 2009

    show de bola o comentário John. E boooora fazer o que fazemos de melhor que é a DOAÇÃO OO/

    Reply
  2. Rafa
    July 31, 2009

    Quando vai postar de novo???
    =*

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *